Política linguística e aprendizagem de língua estrangeira: reflexões sobre a implantação do espanhol nas escolas brasileiras

Ana Caroline Pereira da Silva

Resumen


Resumo: O ensino e a aprendizagem da Língua Espanhola no Brasil tornou-se, há alguns anos, o foco de interesse de linguistas e originou várias atitudes no sentido de criar meios para possibilitar o processo de aprendizagem do espanhol por brasileiros. O principal objetivo desta proposta é apresentar algumas reflexões sobre as políticas linguísticas de implantação do ensino da língua espanhola no currículo das escolas brasileiras. A base teórica do estudo consiste principalmente em documentos oficiais, tais como PCN'S, OCEM, LDB e autores que tratam de questões relacionadas ao ensino da língua estrangeira no Brasil, Vilson J. Leffa em seu livro: O ensino de línguas estrangeiras no contexto nacional, João Sedycias no livro: O ensino do espanhol no Brasil e Fábio Marques de Souza em seu artigo científico: O espanhol-língua estrangeira (E-LE) como componente da grade curricular do ensino médio. Além das considerações teóricas serão feitas algumas considerações sobre a aplicabilidade da Lei 11.161/2005 nas escolas públicas brasileiras.

Palabras clave


Currículo, Ensino, Aprendizagem; Lei 11 161/2005; Política linguística

Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.